Amigos espirituais: quem são os nossos protetores espirituais?

Como você se sente sabendo que tem amigos espirituais sempre ao seu lado?

Provavelmente, a sensação é de estar sempre amparado, mesmo quando a solidão aflige aqui na Terra, não é mesmo?

E é exatamente dessa forma que funciona.

Todos nós temos protetores que estão por perto para nos auxiliar na jornada terrena.

Quer saber mais sobre eles?

Então, continue acompanhando o conteúdo até o final.

O que é um amigo espiritual?

Um amigo, como todos nós sabemos, é alguém que demonstra afeição, consideração, respeito e lealdade.

Dessa forma, a amizade pode ser considerada uma relação altruísta e benevolente.

Os encarnados não têm apenas amigos encarnados.

Eles também podem fazer parte do mundo espiritual.

Ou seja, são Espíritos que nos guiam e nos protegem mesmo estando em outro plano.

Nesse caso, eles são vulgarmente chamados de amigos espirituais.

Cabe dizer que eles podem ter sido nossos amigos ou parentes em outras vidas, conforme O Livro dos Espíritos:

(Pergunta 488) Os parentes e amigos, que nos precederam na outra vida, maior simpatia nos votam do que os Espíritos que nos são estranhos?

Resposta: “Sem dúvida e quase sempre vos protegem como Espíritos, de acordo com o poder de que dispõem.”

Pois, bem, se você sabe o que é um mentor espiritual, fica ainda mais fácil assimilar a representação desses Espíritos.

Afinal, os mentores são exemplos de amigos espirituais.

Há ainda outras denominações.

No Espiritismo, anjo da guarda, anjo guardião, guia, mestre e protetor também são termos usados.

Cada um deles tem características e papéis específicos, mas todos são amigos do lado de lá.

Leia também: O Consolador (Chico Xavier): Mensagem Espírita

O que é o mentor no Espiritismo?

Talvez você ainda não tenha conhecimento sobre o que é o mentor no Espiritismo, então este tópico é válido para esclarecermos o assunto.

Todos os encarnados contam com o auxílio de Espíritos desencarnados.

Esses seres nos ajudam a perpetuar no caminho do bem.

Entre as criaturas existentes está o mentor espiritual, que é um Espírito mais evoluído que os demais, embora ainda não tenha atingido o grau máximo de perfeição, cuja missão é orientar o encarnado em sua jornada.

Quando nos desviamos da trajetória, o mentor e os Espíritos sofrem por não poder ajudar, assim explicam os espíritos em O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec:

(Pergunta 486) Interessam-se os Espíritos pelas nossas desgraças e pela nossa prosperidade? Afligem-se os que nos querem bem com os males que padecemos durante a vida?

Resposta: “Os bons Espíritos fazem todo o bem que lhes é possível e se sentem ditosos com as vossas alegrias. Afligem-se com os vossos males, quando os não suportais com resignação, porque nenhum benefício então tirais deles, assemelhando-vos, em tais casos, ao doente que rejeita a beberagem amarga que o há de curar.”

Leia também: Guia espiritual: como descobrir quem é o seu mentor(a)?

Diferença entre anjo da guarda e mentor espiritual

Anjo da guarda ou anjo guardião também é um Espírito do bem que nos acompanha do outro plano.

Kardec, em O Livro dos Espíritos, questiona os espíritos sobre esse ser:

(Pergunta 490) Que se deve entender por anjo guardião?

Resposta: “O Espírito protetor pertencente a uma ordem elevada.”

Diferentemente do mentor, o anjo da guarda é um Espírito mais evoluído.

Em outro trecho da obra (Pergunta 495), os Espíritos complementam sobre o anjo guardião:

“…cada anjo guardião tem o seu protegido, pelo qual vela, como o pai pelo filho. Alegra-se, quando o vê no bom caminho; sofre, quando ele lhe despreza os conselhos.”

Leia também: Raul Teixeira: a biografia de um amigo

Como conectar com bons Espíritos?

Os nossos amigos espirituais estão sempre prontos para nos ajudar.

Entretanto, a ação deles depende da nossa abertura.

Não basta apenas desejar se conectar a eles, é preciso que a nossa energia se alinhe a dos Espíritos.

E como fazemos para atraí-los?

A resposta é simples: elevando a nossa vibração.

É preciso ter em mente também que os Espíritos se unem por afeição, como destacado em O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec:

(Pergunta 484) Os Espíritos se afeiçoam de preferência a certas pessoas?

Resposta: “Os bons Espíritos simpatizam com os homens de bem, ou suscetíveis de se melhorarem. Os Espíritos inferiores com os homens viciosos, ou que podem tornar-se tais. Daí suas afeições, como consequência da conformidade dos sentimentos.”

Assim, uma das principais maneiras de entrar em sintonia com os amigos espirituais é a prece.

Por meio dela, conseguimos elevar pensamentos e expressões de sentimentos que alcançam Deus e seus intermediários – os Espíritos de luz.

Para orar, é preciso se recolher e dirigir a mensagem com o coração.

Como os Espíritos sempre disseram:

“A forma não é nada, o pensamento é tudo. Orai, cada um, segundo as vossas convicções e o modo que mais vos toca; um bom pensamento vale mais que numerosas palavras estranhas ao coração.”

Ainda que seja importante fazer a prece com sinceridade, as orações prontas podem ajudar, facilitando a comunicação com o mundo espiritual.

No livro O Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec dedica um capítulo exclusivo a uma coletânea de preces.

Entre elas, há algumas destinadas aos Espíritos protetores e anjos guardiães, como esta:

“Espíritos sábios e benevolentes, mensageiros de Deus, cuja missão é assistir aos homens e conduzi-los pelo bom caminho, amparai-me nas provas desta vida; dai-me a força de sofrê-las sem lamentações; desviai de mim os maus pensamentos, e fazei que eu não dê acesso a nenhum dos maus Espíritos que tentarem induzir-me ao mal. Esclarecei a minha consciência sobre os meus próprios defeitos, e tirai-me dos olhos o véu do orgulho, que poderia impedir-me de percebê-los e de confessá-los a mim mesmo. Vós, sobretudo, meu Anjo Guardião, que velais mais particularmente por mim, e vós todos, Espíritos Protetores, que vos interessais por mim, fazei que eu me torne digno da vossa benevolência. Vós conheceis as minhas necessidades; que elas sejam satisfeitas segundo a vontade de Deus.”

Leia também: Seres de Luz: quem são e como entrar em contato? +10 frases

Como saber quais são os meus guias espirituais?

Ao conhecer mais sobre a Doutrina Espírita e descobrir a existência dos guias espirituais, a dúvida que sempre surge é: “como saber quem é meu mentor espiritual?”

Afinal, quem será esse ser que nos acompanha durante toda a nossa jornada e auxilia as nossas ações e decisões por aqui?

Pois, bem, ainda que a curiosidade seja grande, a identidade do Espírito protetor não deve ser o nosso maior interesse.

Devemos nos contentar e agradecer que há um ser superior sempre nos guiando.

Além disso, o mentor espiritual não tem nenhuma obrigação de revelar o seu nome.

Ele só fará isso se houver necessidade.

Mesmo assim, você pode perguntar a ele se esse for o seu desejo.

Leia também: Médium espírita: o que é, como desenvolver? Conheça 7 tipos

Como conversar com o mentor espiritual?

Para descobrir a identidade do seu guia, você precisa se conectar a ele por pensamento.

Além de perguntar seu nome, é possível conversar sobre outros assuntos.

Entenda que o seu guia pertence a um grau de evolução maior do que o seu.

Dessa forma, ele vibra em faixa mais elevada.

Para chamá-lo e ouvi-lo, então, é preciso que a sua vibração esteja em sintonia com a dele.

Mantenha-se em silêncio e concentre a sua mente nesse Espírito que o protege.

Então, faça uma prece e, após se sentir conectado a ele, mentalize uma conversa.

Além da prece, da qual já falamos, outras ações e hábitos devem ser adotados para que você possa estreitar os laços com o seu mentor.

Como disse Chico Xavier, “Cada boa ação que você pratica é uma luz que você cria em torno de seus próprios passos.”

Portanto, procure manter seus pensamentos positivos, evitando reclamar, brigar e julgar.

Ouça músicas com padrão vibratório elevado, desfrute de leituras edificantes, exercite o perdão e, acima de tudo, desempenhe a caridade.

A caridade é o caminho mais próximo de Deus.

Leia também: Mundo Espiritual no Brasil: quais são os mundos e onde estão?

Amigo espiritual na infância (o amigo imaginário)

Ter amigos imaginários é algo bastante comum na infância.

À medida que a idade avança, essa condição tende a desaparecer.

E não é, simplesmente, porque perdemos a inocência.

Há uma questão espiritual por trás dos amigos imaginários.

Isso porque não se trata sempre de ilusão, mas, sim, de uma conexão com o mundo espiritual.

As crianças estão mais abertas ao aprendizado, afinal, o período é de construção e descobertas.

Além disso, elas mantêm, de certo modo, as impressões do plano astral, uma vez que reencarnaram há pouco tempo.

Ou seja, suas habilidades psíquicas costumam estar mais desenvolvidas.

Isso não significa, no entanto, que o amigo imaginário não possa ser fruto de criação.

Por isso, é muito importante que os pais conversem com os filhos e entendam o real cenário.

Afinal, assim como há amigos espirituais, também existem os inimigos espirituais, que podem influenciar os pensamentos e ações dos pequenos.

Até por essa razão, a formação espírita na infância é muito bem-vinda.

Leia também: Livros Espíritas Infantis: O papel dos livros nas crianças

Conclusão

Como vimos neste conteúdo, os amigos espirituais são seres que nos acompanham do outro plano.

São verdadeiros aliados, que torcem por nós aqui na Terra, auxiliando, como possível, para que tracemos uma linda trajetória em busca do adiantamento moral.

Podemos conversar com eles e, até mesmo, pedir conselhos quando for preciso.

Para isso, é fundamental elevar o padrão vibratório a fim de sintonizar com esses Espíritos.

A oração e os bons hábitos são formas de fazer isso.

Portanto, pratique o bem e cultive o amor, e você se sentirá cada vez mais próximo dos seus amigos espirituais.

 

Gostou deste conteúdo sobre amigos espirituais? Então, aproveite o espaço ao final do texto para escrever o seu comentário.

Se ficou com alguma dúvida, entre em contato conosco.

E, ainda, se quiser ver outro tema sendo abordado por aqui, faça uma sugestão de assunto para a nossa equipe pelo formulário de contato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *