Propósito de vida: Como definir o seu propósito? Dicas e Inspirações

Olá amigo(a) do Conteúdo Espírita, certamente você já parou para pensar qual é o seu propósito de vida. Sabe o que significa? Confira dicas e inspirações que o(a) ajudarão a definir o seu propósito de vida.

O que é “Propósito de vida”?

O propósito da vida é o entendimento de si mesmo para saber como se encaixar no mundo em que se desenvolve.

Todos os seres humanos têm aquela inquietação por encontrar esse caminho que preenche o vazio e que, de tempos em tempos, se apresenta para refletir o que estamos fazendo com a nossa existência.

Questionamentos periódicos se apresentam, gerando muitas vezes desconforto porque no íntimo, todos desejamos conhecer mais, compreender mais e ter o controle da nossa própria existência.

Existem dois questionamentos básicos que resumem o desejo de progredir e não se restringir no que limita a jornada existencial.

  • Quem sou?
  • O que estou fazendo aqui?

Porém, antes de responder às perguntas anteriores que revelam o propósito de vida, precisamos responder uma outra pergunta:

Que é a vida?

No momento que pensamos na resposta desta pergunta, novamente ficamos introspectivos no propósito de vida.

Algumas pessoas pensam que a vida é o fenômeno biológico que esgotando-se através do tempo permite cumprir uma meta, um ciclo dentro da economia da natureza.

Se continuarmos com essa linha de pensamento poderemos chegar à ideia de que não existe nada mais fora da própria natureza e os ciclos da existência enquanto ao ciclo vital.

Propósito inteligente

O propósito de vida pode-se ver afetado pela ideia de que nada pode existir fora do âmbito de preservar a vida, o conceito da nada está presente no pensamento da pessoa materialista e este brinda um profundo impacto em como ela percebe a própria vida e quais serão as decisões que poderia tomar para expressar sua existência no mundo.

Temos o entendimento da vida futura como opção de propósito de vida, a mesma que destruiu a ideia da nada para dirigir o pensamento à compreensão de que tudo tem um propósito inteligente porque, a causa da própria vida é inteligente.

Muda muito do viver ao existir, viver é um processo biológico que acaba com a extinção da mesma vida, existir é um processo de consciência que não acaba com a finalização da vida corporal.

Déjà Vu

Os fenômenos da memória, déjà vu, conhecimentos espontâneos que se apresentam na infância com genialidade, indicam que a vida é um processo de consciência que se movimenta progressivamente até atingir a perfeição.

Portanto, o propósito da vida é compreender que somos transcendentes em concordância de nosso progresso.

A Doutrina Espírita esclarece que no momento que compreendemos que somos Espíritos imortais, encontramos sentido em cada uma das nossas existências, cada uma das experiências, simplesmente, prepara-nos para novos patamares de entendimento de quem somos.

Leia também: Reencarnação existe? O que é, o que diz a Bíblia, para que serve?

 

Propósito de vida: como descobrir o seu propósito?

Descobrir o propósito para si mesmo é um processo de autoconhecimento, este começa entendendo quais são os resultados das próprias escolhas.

As consequências dos próprios atos, são temas que evadimos constantemente pela dor que estes podem causar ao confrontar nossa consciência com a realidade que estamos criando.

Deveremos avaliar o que realmente queremos viver e compartir; os projectos de vida deverão ser divididos em duas vias, a primeira: As coisas que anelamos, aqueles sonhos que sempre fazem parte do nosso pensamento e que em alguns momentos provocam frustração por chegar-se longe e com frequência difíceis de conseguir.

O outro caminho, o segundo é, o que preciso fazer para encontrar PAZ?, poderemos refletir sobre as vantagens de ter tranquilidade e paz, coloquemos este pensamento assim:

  1. Se eu tivesse paz com minha família, como me sentiria?
  2. Se eu tivesse paz em meu trabalho, quantas coisas poderia adiantar?
  3. Se eu tivesse paz psíquica, a quantos problemas poderia dar solução?
  4. Se eu tivesse paz de Espírito, poderia compreender-me melhor?

Ao contrário de muitas pessoas que pensam que o propósito de vida é aquele sucesso que surpreende a humanidade e consegue comover as consciências para ser melhor, em realidade, os propósitos de cada um de nós são muito simples.

Vivenciar o cotidiano

Embora simples, não significa que não sejam de profunda importância, se uma única pessoa alcança um despertar da consciência, já conseguiria atingir as fibras da sociedade ao ponto que obteria um impacto positivo em todos os seres humanos.

O propósito da existência é vivenciar o cotidiano, encontrando o sentido de todas as coisas que acontecem, ou poderíamos dizer encontrando-se em todo o que se faz.

Paz interior

A paz interior é o verdadeiro propósito da existência, porque permite, o avanço contínuo e constante, equilibrando sentimentos e pensamentos, procurando sempre fazer o melhor.

Sem dúvida, não podemos por enquanto atingir a perfeição, porém em cada passo que damos, poderemos ser mais conscientes e aquela consciência permitirá conectarmos com o que verdadeiramente precisamos.

A mente sempre desvairada, faz seu próprio trabalho criativo onde coloca o que para sua própria escala de necessidades é primordial, mas com o passar do tempo e a maturidade emocional e espiritual, compreendemos que nem tudo o que gostaríamos, é conveniente para nós.

A busca pela paz também é a busca pela realização e propósito de vida.

Leia também: Espiritismo: o que é, história, fundamentos e principais obras

O que significa ter um propósito de vida?

Ter um propósito de vida significa, saber qual é meu lugar neste vasto mundo cheio de possibilidades.

Devemos entender que a vida tem um propósito, seu propósito biológico é preservar os ciclos da própria natureza para manter equilíbrios entre as forças, porém isso só se explica como um processo mecânico próprio de uma dinâmica que permite aos seres conscientes, encontrar seu próprio destino.

Refiro-me, destino como rumo, não existe pessoa ou grupo de pessoas marcado por uma fatalidade, sempre são um conjunto de elementos do inconsciente que foi preparado para o evento.

Possuir consciência

Portanto, poderíamos dizer que somente as pessoas têm um propósito de vida porque possuem consciência.

No momento de refletir sobre a nossa consciência, entendemos que todos aqueles valores, princípios e conhecimentos brindam um sentido para nossa existência que, somente nós mesmos podemos explicar.

Avalie-se e explore suas destrezas, aquelas qualidades que possui são a chave de entrada ao autoconhecimento e entendimento do propósito de vida.

Leia também: Perdão faz bem! Mas, como perdoar? Histórias Reais e o Perdão na Bíblia

Como definir um propósito de vida?

Pense grande, permita-se sonhar com um ideal e torne-se um idealista.

Definir o propósito de vida é dar um conceito do que você é, e como se desenvolve no mundo.

O desejo positivo, frequentemente mantido nas profundezas da consciência, é aquele que clama de tempos em tempos, lembrando-nos que podemos ser diferentes, é claro, se quisermos.

Definir o propósito de vida é tomar uma decisão sobre como eu gostaria de ver meu futuro, e como me sentirei quando expressar essa realidade.

Autoconhecimento

Com base em nossas próprias habilidades, devemos definir um propósito na vida; é normal que exista confusão e que não tenhamos consciência de nossas próprias qualidades.

Para isto o melhor é fazer um listado de todas aquelas habilidades que possui, não tem importância que sejam dois, dez ou simplesmente uma, porque o importante é compreender que tem aquela qualidade que será seu motor.

Ser consciente do que possui, entre no campo do autoconhecimento, e agora deverá treinar essa ou aquelas habilidades.

Exercício contínuo

O exercício contínuo colocará você em aquele caminho para definir seu propósito.

Naturalmente haverão pessoas que podem dizer, eu tentei muitas coisas e não deram certo.

O foco que todos nós devemos ter é não cair na imitação, na maioria das vezes imitamos outras pessoas, começamos a fazer coisas semelhantes, tentando copiar seu sucesso e depois percebemos e entendemos que o mesmo não aconteceu conosco.

E é natural que isso aconteça, porque somos pessoas diferentes, com percepções da vida diferente, levamos tempo para descobrir que, aquelas habilidades que possuímos permitirão que definamos nosso propósito de vida.

Leia também: Mediunidade: Tipos, Exemplos, Como Desenvolver e Livros Confiáveis

3 dicas para encontrar o seu propósito de vida

Este é um roteiro simples que poderia ajudar você encontrar seu propósito de vida:

  1. Faça uma lista com as qualidades que possui, vamos fazer três colunas, a primeira será o listado das habilidades intelectuais, aí colocará as coisas que você compreenda e domine intelectualmente.A segunda coluna será com as suas destrezas emocionais, que emoções você consegue compreender, atuar e vivenciar com liberdade. Na terceira coluna, vamos colocar os valores espirituais que possui, seu código de ética, a importância que tem para você os outros, seu conceito de Deus.
  2. Ajudar no serviço ao próximo seria uma outra maneira de encontrar seu propósito de vida, coloque-se às ordens de um grupo ou instituição de ajuda ou caridade, faça o que melhor consiga fazer, assim você poderá encontrar o caminho certo para sua vida.
  3. Medite no seu futuro pensando:
  • Como eu gostaria que as pessoas se lembrem de mim?
  • Como eu gostaria de sentir-me no futuro?
  • Como eu posso amar-me mais e amar?

Estas simples dicas poderão ajudar para encontrar o propósito de vida, exercitar as qualidades que possui, fornecerá uma oportunidade para sentir-se conectado a si mesmo e aos outros.

Experimente qualquer dos três exercícios ou todos se quiser, tome um tempo e analise os resultados, em pouco tempo você descobrirá que está conectado com seu interior e naturalmente vai começar a entender seu propósito de vida.

Leia também: Palestras Espíritas: sobre Jesus, Reencarnação, Mediunidade e a Doutrina

 

5 perguntas para ajudar você a enxergar seu propósito de vida

Qual é o propósito da vida? Aquela questão sempre acompanhou o homem, desde que os nossos antepassados se tornaram seres pensantes, essa questão tem sido o grande mistério não resolvido do homem.

Os cientistas o consideraram um tópico de pesquisa e os intelectuais como uma fonte de inspiração e delírio. Milhares de romances, ensaios e contos foram escritos em busca da resposta, terminando sempre em uma conclusão confusa, diferente dos olhos de quem a vê.

Sempre existe a pergunta correta no momento correto, perguntar a si mesmo é uma das técnicas infalíveis para compreender o que está acontecendo e como nós enxergamos o nosso propósito de vida.

Encontre a sua paixão

A paixão nem sempre aparece em nossas vidas, de fato, a maioria das pessoas precisa pensar nisso por meses e até anos, você dificilmente alcançará um bom porto se não souber para onde está indo.

A paixão é o fogo interior que nos permite aproveitar cada minuto do que fazemos, não importa o que estamos fazendo. É sobre o entusiasmo que sentimos quando fazemos algo e não percebemos que o tempo passa.

Estas perguntas ajudarão você esclarecer seu propósito de vida:

  1. Que atividade você estaria disposto a fazer dia-a-dia sem cobrar nada em troca?
  2. Que coisas fazem desencadear sua criatividade?
  3. O que você faria se não estivesse com medo?
  4. Sobre o que os outros precisam, como você pode ajudá-los?
  5. Que tipo de sacrifício você está disposto a fazer?

Leia também: Evangelho no Lar: Como fazer Evangelho no Lar (passo a passo)

Meu propósito de vida pode mudar?

O propósito de vida está profundamente relacionado com o que movimenta nosso entusiasmo, em outras palavras a “paixão”.

Devemos compreender de uma vez, que o nosso propósito de vida não é uma força misteriosa e mágica.

Existem estudos que sugerem que pessoas que têm essa crença quase mística de que as paixões são magicamente reveladas para nós, tendem a ser menos curiosas do que as pessoas que entendem que os interesses se desenvolvem como um processo.

Área da comodidade

Quem fica no imaginário geralmente permanece esperando que o extraordinário aconteça, mantendo-se na área da comodidade.

Em vez de ficar procurando a única coisa que você deve fazer, mesmo que ainda não saiba o que é, pode ser mais produtivo e perceber as oportunidades que nos são apresentadas com a mente aberta, como potencialmente infinitas.

Leia também: Bezerra de Menezes: biografia, vida, desencarne, obra e histórias

Propósito de vida: 10 frases para se inspirar

  1. “Vive de tal forma que deixes pegadas luminosas no caminho percorrido, como estrelas apontando o rumo da felicidade e não deixes ninguém afastar-se de ti sem que leve um traço de bondade, ou um sinal de paz da tua vida” (Joanna de Ângelis).
  2. “Sem o passo inicial, ninguém vence as distâncias” (Joanna de Ângelis).
  3. “A vida são as incessantes oportunidades que surgem pela frente, jamais os insucessos que ocorreram no passado” (Joanna de Ângelis).
  4. “Tudo é importante na vida. Os pequenos atos são preparatórios dos gestos grandiosos e das realizações vultosas” (Joanna de Ângelis).
  5. “A coincidência é a presença discreta de Deus propositadamente programada para dar certo na hora exata e nas circunstâncias ideais” (Joanna de Ângelis).
  6. “És livre para imprimir na tua existência o padrão de felicidade ou de aflição com o qual desejas conviver” (Joanna de Ângelis).
  7. “O seu hoje representa as ações antes realizadas e o seu amanhã defluirá das suas atividades hoje desenvolvidas” (Joanna de Ângelis).
  8. “A maioria dos sofrimentos decorre da forma incorreta porque a vida é encarada” (Joanna de Ângelis).
  9. “Se dificuldades ameaçarem o teu equilíbrio, utiliza-te da oração. A prece é medicamento eficaz para todas as doenças da alma” (Joanna de Ângelis).
  10. “Ninguém têm o destino do sofrimento. Ele é o resultado da ação negativa, jamais a causa” (Joanna de Ângelis).

Leia também: Allan Kardec: Biografia e Informações Confiáveis de Fontes Oficiais

Missão de vida: exemplos de pessoas que viveram com propósito.

Martin Luther King Jr.

(Michael King Jr.; Atlanta, 15 de janeiro de 1929 — Memphis, 4 de abril de 1968) foi um pastor protestante batista e ativista político estadunidense que se tornou a figura mais proeminente e líder do movimento dos direitos civis nos Estados Unidos de 1955 até seu assassinato em 1968.

Albert Einstein

(Ulm-Alemanha, 14 de março de 1879 — Princeton, 18 de abril de 1955) foi um físico teórico alemão que desenvolveu a teoria da relatividade geral, um dos pilares da física moderna ao lado da mecânica quântica. Embora mais conhecido por sua fórmula de equivalência massa-energia, E=mc² — que foi chamada de “a equação mais famosa do mundo” —, foi laureado com o Prêmio Nobel de Física de 1921 “por suas contribuições à física teórica” e, especialmente, por sua descoberta da lei do efeito fotoelétrico, que foi fundamental no estabelecimento da teoria quântica.

Madre Teresa de Calcutá

Anjezë Gonxhe Bojaxhiu M.C. (Skopje, 26 de agosto de 1910 — Calcutá, 5 de setembro de 1997), conhecida como Madre Teresa de Calcutá ou Santa Teresa de Calcutá, foi uma religiosa católica de etnia albanesa naturalizada indiana, fundadora da congregação das Missionárias da Caridade, cujo carisma é o serviço aos mais pobres dos pobres por meio da vivência do Evangelho de Jesus Cristo. Em 2015, a congregação fundada por ela contava com mais de 5 mil membros em 139 países. Por seu serviço aos pobres, tornou-se conhecida ainda em vida pelo codinome de “Santa das Sarjetas”.
Madre Teresa teve o seu trabalho reconhecido ao longo da vida por instituições dentro e fora da Índia, recebendo o Prêmio Nobel da Paz em 1979. É considerada por alguns como a missionária do século XX. Foi beatificada em 2003 pelo Papa João Paulo II e canonizada em 2016 pelo Papa Francisco na Praça de São Pedro, no Vaticano.

Divaldo Pereira Franco

(Feira de Santana, 5 de maio de 1927) é um professor, médium, filantropo e orador espírita brasileiro.
É tido como o maior divulgador da Doutrina Espírita na atualidade, com mais de cinquenta anos devotados à mediunidade e a caridade e mais de sessenta como um importante orador espírita. Dos seus noventa e três anos, mais de setenta tem sido devotados à causa espírita e às crianças das periferias de Salvador, na Bahia. Para este último fim fundou, em 15 de agosto de 1952, junto a Nilson de Souza Pereira, a instituição de caridade Mansão do Caminho, que ajuda diariamente cerca de cinco mil pessoas, na antiguidade a Mansão iniciou como casas-lares, abrigando centenas de crianças, muitas delas registradas como filhos do médium. Os direitos autorais de seus mais de 260 livros psicografados, que já venderam mais de dez milhões de exemplares, foram doados em cartório para esta e outras instituições filantrópicas.

Leia também: Palestras Espíritas: sobre Jesus, Reencarnação, Mediunidade e a Doutrina

Conclusão

Agora você já sabe o que é e como descobrir e definir o seu propósito de vida. Quais são os sacrifícios que você está disposto(a) a fazer?
Vamos conversar mais sobre isso nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *