Sonhos na visão espírita: o que significa sonhar no Espiritismo

Se você procura interpretar os seus sonhos e atribuir significados a eles, entender os sonhos na visão espírita pode mudar a sua concepção.

Neste artigo, vamos tratar do tema pela ótica do Espiritismo com base nas obras de Allan Kardec.

Acompanhe!

Sonhos na visão espírita

Vamos logo começar esclarecendo a visão do Espiritismo.

Segundo a Doutrina Espírita, os sonhos são lembranças das experiências vividas pelo Espírito durante o sono.

Como explica Allan Kardec, os sonhos são efeito do fenômeno de emancipação da alma.

Isso quer dizer que, no sono, apenas o corpo repousa, mas o Espírito continua ativo, conforme O Livro dos Espíritos:

(Pergunta 402) Como podemos julgar da liberdade do Espírito durante o sono?

“Pelos sonhos. Quando o corpo repousa, acredita-o, tem o Espírito mais faculdades do que no estado de vigília. Lembra-se do passado e algumas vezes prevê o futuro. Adquire maior potência e pode pôr-se em comunicação com outros Espíritos, quer neste mundo, quer noutro. Dizes frequentemente: Tive um sonho extravagante, um sonho horrível, mas absolutamente inverossímil. Enganas-te. É amiúde uma recordação dos lugares e das coisas que viste ou que verás em outra existência ou em outra ocasião. Estando entorpecido o corpo, o Espírito tprata de quebrar seus grilhões e de investigar no passado ou no futuro. “Pobres homens, que mal conheceis os mais vulgares fenômenos da vida! Julgais-vos muito sábios e as coisas mais comezinhas vos confundem. Nada sabeis responder a estas perguntas que todas as crianças formulam: Que fazemos quando dormimos? Que são os sonhos? (…)”

O que acontece com o espírito enquanto dormimos?

Enquanto dormimos, o nosso corpo relaxa e recupera as energias.

Ao mesmo tempo, o nosso espírito se reabastece ao fazer uma viagem ao mundo espiritual, chamada de viagem astral, projeção astral ou desdobramento espiritual.

Ou seja, o espírito se desliga parcialmente do corpo físico e retorna ao seu plano de origem.

Durante o desdobramento, o espírito encontra outros seres e, com eles, viajam, conversam e se instruem.

É uma verdadeira experiência fora do corpo.

Vale acrescentar que essa desconexão temporária só é possível pelo perispírito – o corpo fluídico intermediário entre o corpo e o Espírito que ficam unidos por uma espécie de cordão fluídico ou cordão de prata, para os místicos.

Para permitir a liberdade do espírito, o perispírito apenas se desprende parcialmente do corpo físico.

Do contrário, se se afastasse definitivamente ou o cordão se rompesse por completo, o espírito não poderia retornar ao corpo físico, o que configura a morte.

Por que não nos lembramos sempre dos sonhos?

Ainda que os sonhos sejam impressões das vivências no mundo espiritual, nem sempre nos lembramos deles.

Essa falta de memória é explicada pela matéria grosseira da qual o ser humano é constituído, conforme O Livro dos Espíritos:

(Pergunta 403): Por que não nos lembramos sempre dos sonhos?

Resposta: “Em o que chamas sono, só há o repouso do corpo, visto que o Espírito está constantemente em atividade. Recobra, durante o sono, um pouco da sua liberdade e se corresponde com os que lhe são caros, quer neste mundo, quer em outros. Mas, como é pesada e grosseira a matéria que o compõe, o corpo dificilmente conserva as impressões que o Espírito recebeu, porque a este não chegaram por intermédio dos órgãos corporais.”

Tipos de sonhos

Até aqui, falamos dos sonhos que decorrem do desdobramento espiritual.

Ou seja, os sonhos espirituais, que são lembranças das atividades no plano astral.

Mas, além do sonho espiritual, há outros dois tipos, que não estão relacionados à emancipação da alma:

Sonho fisiológico: é o tipo de sonho que se conecta com as sensações do corpo. É o caso de indivíduos que durante o sono permanecem muito próximos ao corpo físico, experimentando suas sensações grosseiras da digestão pesada ou das necessidades fisiológicas enquanto dormem.

Sonho psicológico: é o tipo de sonho que exprime os nossos estados íntimos. Sonhos que estão relacionados a preocupações do dia a dia, por exemplo, se encaixam nessa categoria.

Sonhos que parecem reais segundo o Espiritismo

Se você já teve sonhos que se parecem reais, saiba que não se trata apenas de uma sensação.

De fato, os sonhos espirituais são experiências legítimas.

Pessoas com a mediunidade aflorada são mais conscientes do desdobramento espiritual e acabam se lembrando com mais frequência dos sonhos.

Nesses casos, é comum a noção de realidade, com precisão de detalhes e até mesmo com lembrança das emoções.

Qual é o significado dos sonhos, segundo o Espiritismo?

Esta mesma pergunta foi feita por Kardec aos espíritos e respondida em O Livro dos Espíritos:

(Pergunta 404): Que se deve pensar das significações atribuídas aos sonhos?

Resposta: “Os sonhos não são verdadeiros como o entendem os ledores de buena-dicha, pois fora absurdo crer-se que sonhar com tal coisa anuncia tal outra. São verdadeiros no sentido de que apresentam imagens que para o Espírito têm realidade, porém que, frequentemente, nenhuma relação guardam com o que se passa na vida corporal. São também, como atrás dissemos, um pressentimento do futuro, permitido por Deus, ou a visão do que no momento ocorre em outro lugar a que a alma se transporta. Não se contam por muitos os casos de pessoas que em sonho aparecem a seus parentes e amigos, a fim de avisá-los do que a elas está acontecendo? Que são essas aparições senão as almas ou Espíritos de tais pessoas a se comunicarem com entes caros? Quando tendes certeza de que o que vistes realmente se deu, não fica provado que a imaginação nenhuma parte tomou na ocorrência, sobretudo se o que observastes não vos passava pela mente quando em vigília?”

Dessa forma, como podemos entender, os sonhos não possuem significados relativos a outras coisas, e nem dele deve-se utilizá-lo para jogos de azar.

Ou seja, não é certo afirmar que sonhar com determinado animal, por exemplo, é sinal de fartura ou pobreza, saúde ou doença.

O que se sonha tem a ver com as experiências vividas no mundo espiritual e que podem ou não estar ligadas ao mundo físico e a fatores psicológicos vivenciados pelo indivíduo.

Por isso, nem sempre entendemos o que sonhamos.

Cabe acrescentar ainda que os sonhos também podem indicar acontecimentos futuros.

Sobre os sonhos no Livro dos Espíritos de Allan Kardec

O Livro dos Espíritos, primeira obra essencial da Doutrina Espírita, traz diversos esclarecimentos sobre a relação entre o mundo físico e espiritual.

Entre eles, os fenômenos de emancipação da alma, como os sonhos.

O capítulo VIII – Da emancipação da alma é exclusivo sobre o assunto.

Da pergunta 400 até 412, Kardec trata especialmente do sono e dos sonhos.

Mediunidade e sonhos: qual é a relação? Há sintomas?

Como vimos há alguns tópicos, pessoas com a mediunidade aflorada têm mais facilidade de recordar as experiências vividas durante a viagem astral.

Isso mostra que existe uma relação entre a mediunidade e os sonhos.

Alguns sintomas podem indicar maior desenvolvimento da faculdade mediúnica:

Sono excessivo, segundo o Espiritismo

O sono incontrolável pode ser um sinal de mediunidade.

Há espíritos que realizam missões durante a viagem astral e essas atividades podem exigir muita energia.

Em alguns casos, quando isso acontece, o indivíduo pode ter dificuldade de relaxar e descansar o necessário.

Pesadelos frequentes, segundo o Espiritismo

Os pesadelos também são experiências vividas pelo espírito fora do corpo.

Durante a viagem astral, o espírito pode experimentar situações difíceis, que se transformam em lembranças ruins, conhecidas como pesadelos.

Outra causa de pesadelos recorrentes é a lembrança de fatos de existências passadas.

Sentir presença de espíritos enquanto dorme

Nem todo mundo que faz a viagem astral tem consciência do fenômeno.

Por outro lado, as pessoas com mediunidade aflorada são mais propensas a reconhecer o desdobramento espiritual.

Nesse caso, nota-se com facilidade a presença de espíritos.

Falar dormindo segundo o Espiritismo

Allan Kardec classifica as pessoas que falam dormindo como soníloquos.

Esses indivíduos experimentam um estado de emancipação da alma que é intermediário entre o sonho e o sonambulismo natural.

É, na realidade, uma expressão do corpo em relação à experiência espiritual.

Espasmos durante o sono segundo o Espiritismo

Além de falar dormindo, outra manifestação física que acontece durante o sono e tem relação com a mediunidade são os espasmos.

Os movimentos soam como reflexo das ações do espírito.

Sonhar com desencarnados

Sonhar com entes queridos desencarnados é algo muito comum para muitas pessoas.

Acontece que, durante a viagem astral, o espírito se une aos seres simpáticos.

Isso quer dizer que o espírito pode se encontrar com espíritos que fizeram parte da sua vida na Terra.

É até mesmo uma forma de manter os laços com aqueles que já se foram e permanecem no outro plano.

Vídeo sobre Sonhos segundo visão espírita

Para se aprofundar mais no assunto do ponto de vista do Espiritismo, as palestras espíritas podem ajudar.

No YouTube, é possível encontrar diversos vídeos sobre o tema.

Basta procurar por “sonhos Espiritismo” que a plataforma retorna vários resultados.

Sonhos por Divaldo Franco

Um dos vídeos que podem ser encontrados no YouTube sobre sonhos na visão espírita é o de Divaldo Franco.

A gravação é de uma entrevista concedida ao programa Transição.

Assista:

Conclusão

Neste artigo, vimos que, de acordo com o Espiritismo, os sonhos fazem parte do fenômeno de emancipação da alma.

Ainda que existam os sonhos de outros tipos, como os fisiológicos e os psicológicos, os sonhos espirituais são muito frequentes.

Afinal, o espírito precisa de experiências para suprir suas necessidades e o melhor momento para isso é durante o sono, quando o corpo está em repouso para recarregar as energias.

Gostou deste conteúdo sobre sonhos na visão espírita? Então, aproveite o espaço ao final do texto para escrever o seu comentário.

Tem outro tema que gostaria de ver por aqui? Faça uma sugestão de assunto para a nossa equipe pelo formulário de contato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *