Sonambulismo e Espiritismo: o que é, quais as causas? 2 tipos

Sonambulismo e Espiritismo estão relacionados conforme apontado por Allan Kardec na Parte Segunda do Capítulo VIII – Da emancipação da alma, nas questões de nº 425 a 438 de O Livro dos Espíritos, que explica este fenômeno espiritual ou o “distúrbio do sono” como é classificado pela ciência materialista.

Você sabia disso?

Durante o sono normal, existe uma perda do tônus muscular e a perda dos movimentos pelo relaxamento do corpo. E no sonambulismo, a pessoa desperta sem sair do sono e desta maneira adquire a capacidade de se movimentar mesmo estando dormindo.

Trata-se da emancipação da Alma ou Espírito que durante o sono se desprende provisoriamente do corpo físico parcialmente (já que está sempre a ele ligado) e pode fazer suas viagens astrais ou se locomover no Mundo Espiritual conforme sua vontade.

A palavra sonambulismo tem origem no latim.

Sono vem de somnus, enquanto ambulare significa marchar, passear.

A etimologia do termo traduz o que é o sonambulismo.

Os sonâmbulos são indivíduos que se levantam da cama, andam pelos cômodos, comem e, em alguns casos, até saem de casa.

Estima-se que cerca de 1 a 15% da população mundial tenha tido pelo menos um episódio de sonambulismo.

Ele acontece na primeira metade da noite e costuma durar até 30 ou 40 minutos.

Além disso, o sonambulismo é mais comum em crianças.

Neste artigo, vamos abordar o sonambulismo pela visão espírita.

Acompanhe nas próximas linhas!

O que é o sonambulismo segundo o Espiritismo?

Antes de abordarmos a visão do Espiritismo em relação ao sonambulismo, é importante esclarecer o distúrbio do ponto de vista científico.

O sonambulismo é considerado um transtorno do sono, qualificado entre as parassonias.

De acordo com a medicina, as funções motoras do sonâmbulo despertam, mas a consciência, por sua vez, permanece inativa.

Para o Espiritismo, no entanto, o espírito está na posse plena de si mesmo.

O fenômeno ocorre com o Espírito e seu envoltório semimaterial que é o seu Perispírito e com consequências ou reflexos no corpo físico.

Leia também: Perispírito no Espiritismo: o que é, para que serve e propriedades

Sonambulismo e Espiritismo no Livro dos Espíritos

De acordo com o Livro dos Espíritos (questão 425), o sonambulismo:

(…) é um estado de independência do Espírito (emancipação da alma), mais completo do que no sonho, estado em que maior amplitude adquirem suas faculdades. A alma tem então percepções de que não dispõe no sonho, que é um estado de sonambulismo imperfeito.

Portanto, segundo a primeira obra da codificação espírita, a alma do sonâmbulo tem consciência de suas ações e faz com o que o corpo reaja aos seus comandos.

No sonambulismo, o espírito tem uma visão “da alma”, que é melhor do que no sonho.

Entretanto, ao acordar, o sonâmbulo não se lembra de nada.

Os órgãos materiais, achando-se de certa forma em estado de catalepsia, deixam de receber as impressões exteriores.” (O Livro dos Espíritos – questão 425).

Leia também: Livros Espíritas Infantis: O papel dos livros nas crianças

Sonambulismo infantil segundo o Espiritismo

O sonambulismo pode ocorrer em adultos, no entanto, são casos mais raros.

A maior frequência dos episódios se dá em crianças entre os quatro e 12 anos de idade e possui certa tendência genética e familiar.

A partir dos 15 anos, a ocorrência começa a diminuir.

A alta incidência em crianças pela abordagem do Espiritismo e pelos preceitos e conhecimento espírita, é possível encontrar uma explicação para a condição.

Durante a infância, os espíritos estão ainda em processo de consolidação flúidica com o corpo físico portanto são mais suscetíveis aos fenômenos espirituais de emancipação da alma e portanto do sonambulismo anímico ou mediúnico. .

Ou seja, é o período em que há maior abertura para as visões de “amiguinhos” que só a criança percebe. .

Assim, com a alma emancipada em razão do sonambulismo, existe a oportunidade de aprendizado pelo contato da criança ou do jovem com os bons espíritos.

Leia também: Fluido Vital e Perispírito: o que são os fluidos espirituais, afinal?

Sonambulismo e mediunidade

O sonâmbulo age sob a influência do seu próprio espírito; é sua alma que, nos momentos de emancipação, vê, ouve e percebe, fora dos limites dos sentidos” (O Livro dos Médiuns – questão 172).

De acordo com a obra de Kardec, o sonâmbulo exprime seus próprios pensamentos.

Os médiuns, por outro lado, são instrumentos dos pensamentos de outrem.

Contudo, se considerarmos a mediunidade como a capacidade de se comunicar com os espíritos, o sonâmbulo também a possui.

Ele, inclusive, é capaz de ver os espíritos com perfeição, assim como acontece com os médiuns videntes.

Por essa razão, o sonambulismo é uma variedade da faculdade mediúnica, e não uma mediunidade inconsciente.

Vale acrescentar ainda que muitos médiuns utilizam técnicas para induzir o processo de sonambulismo, chamado de magnético (abordaremos esse tipo de sonambulismo mais adiante).

Leia também: Água fluidificada: o que é, para que serve e como fluidificar?

Quais as causas do sonambulismo?

Deixando de lado a relação do sonambulismo com o Espiritismo, vamos abordar agora as causas ligadas a esse transtorno do sono.

Além da privação do sono e apneia, por exemplo, o sonambulismo é considerado como uma doença benigna que passa com o tempo, e não está associada ao desenvolvimento de doenças neurológicas degenerativas, mas pode estar relacionado a questões psicológicas.

Sonambulismo causas psicológicas

Entre as principais causas psicológicas estão a ansiedade e a depressão.

Muitas vezes, por quadros de estresse, ocasionados por perdas e cobranças excessivas, por exemplo, o indivíduo pode apresentar sonambulismo.

Se você é sonâmbulo ou conhece algum, reflita sobre isso.

Procure reconhecer se as preocupações ou problemas do tipo são os responsáveis pelos episódios.

Fazer uma análise psicológica com um profissional também pode ajudar.

Leia também: Provas e Expiações: quais as diferenças, segundo o Espiritismo?

Tipos de sonambulismo

Até aqui, tratamos bastante do sonambulismo natural.

Entretanto, além dele, existe também outro tipo: o magnético ou provocado. O efeito de ambos é o mesmo, a diferença é somente a causa.

Saiba mais sobre eles a seguir:

Sonambulismo magnético

O sonambulismo magnético é um tipo de sonambulismo induzido.

O magnetismo é uma prática muito comum entre médiuns espíritas.

Quando exercida para o sonambulismo, a alma se liberta parcialmente do corpo e o indivíduo consegue potencializar suas faculdades mediúnicas.

Sonambulismo natural

O sonambulismo natural, como já vimos, é o sonambulismo espontâneo.

Ou seja, ele ocorre sem a intenção do indivíduo, podendo ocorrer encontros espirituais durante o fenômeno

Leia também: Prece para dormir: 6 orações espíritas para dormir em paz

7 sintomas de sonambulismo

As características principais de um sonâmbulo são de conhecimento comum.

Mas vale observar os sintomas que podem ser apresentados.

Muitas vezes, o indivíduo tem todos os sinais.

Em alguns casos, apenas alguns indícios.

Além disso, certas pessoas apresentam quadros mais intensos, que podem precisar de intervenção para a segurança do sonâmbulo e de seus familiares.

Confira sete sintomas do sonambulismo:

1. Sentar-se na cama

Nos casos mais leves de sonambulismo, é bastante comum que o indivíduo fique sentado na cama.

Ele pode permanecer por algum tempo e, logo depois, voltar a deitar-se normalmente.

2. Levantar-se e andar pela casa

Além de se sentar na cama, há sonâmbulos que se levantam e perambulam pela casa.

Eles andam pelos cômodos como se estivessem acordados.

Ainda que seja mais raro, há indivíduos que até saem de casa.

3. Olhar vago

O sonâmbulo, normalmente, apresenta uma expressão vaga.

O olhar fica distante e é possível observar que seu corpo está agindo sob influência externa.

  1. Fazer atividades rotineiras

Quando se levantam da cama, os sonâmbulos costumam realizar atividades rotineiras.

Eles vão ao banheiro, escovam os dentes, se alimentam e até mesmo falam e resmungam.

  1. Não se comunicar durante o episódio

Ainda que alguns sonâmbulos consigam falar, eles não reagem às comunicações.

Ou seja, se você chamar ou conversar com um sonâmbulo, ele não vai respondê-lo.

  1. Dificuldade para acordar

Como estão em momento de emancipação da alma, os sonâmbulos não acordam facilmente.

Pelo contrário.

Eles podem apresentar bastante dificuldade para voltar à “consciência”.

  1. Não se lembrar do que aconteceu

Quando sonhamos, muitas vezes, nos lembramos, não é mesmo?

Já os sonâmbulos não se recordam de nada.

Eles esquecem o que viram e o que fizeram.

Leia também: Prece espírita: o que é? Sugestões de orações espíritas

Qual a diferença entre desdobramento e sonambulismo?

Há quem confunda desdobramento com sonambulismo.

Isso porque ambos são fenômenos anímicos.

Entretanto, eles são distintos.

Para que o sonambulismo aconteça, é preciso a ocorrência prévia do desdobramento, que é caracterizado pelo espírito se desligar parcialmente do corpo físico, podendo ocorrer com ou sem um transe.

Assim, o desdobramento pode ser entendido como pré-condição para os fenômenos de emancipação da alma, como o sonambulismo.

Por que não pode acordar sonâmbulo?

Na verdade, não existe uma determinação de que não se pode despertar alguém com sonambulismo.

Entretanto, é fundamental ter ciência sobre o que acontece se acordar um sonâmbulo.

Além de ser mais difícil de acordar, justamente pelo estágio do sono em que se encontra, o sonâmbulo pode apresentar confusão e desorientação ao despertar.

Assim, talvez, ele possa ficar muito agitado e não reconhecer as pessoas próximas.

Leia também: Escala Espírita: qual é a classificação dos espíritos? (Allan Kardec)

O que é dupla vista segundo o Espiritismo?

A dupla vista é mais uma das faculdades anímicas, é ver as coisas espirituais lucidamente, estando acordado, sem entrar em transe. Ela pode ocorrer no estado febril, na proximidade de um perigo ou uma grande comoção.

Ou seja, outro fenômeno relacionado à emancipação da alma, assim como o sonambulismo.

Em O Livro dos Espíritos (questões de nº 447 a 454) , Kardec pergunta se o fenômeno designado pelo nome de dupla vista tem relação com o sonho e o sonambulismo.

E os espíritos respondem: “Tudo isso é uma só coisa. . Isso a que chama dupla vista é ainda resultado da libertação do Espírito, sem que o corpo seja adormecido. A dupla vista ou segunda vista é a vista da alma.”

Em outro momento (questão de nº 448), é dito que “o seu estado normal pode ser comparado ao dos vossos sonâmbulos lúcidos”.

A dupla vista é uma faculdade desenvolvida espontaneamente, mas também pode ser exercitada.

Leia também: Espírito Obsessor: 7 tipos. Como afastar espíritos obsessores?

Conclusão

Como vimos neste artigo, o sonambulismo é considerado um transtorno do sono pela medicina convencional.

Para o Espiritismo, o sonambulismo é um fenômeno anímico, ou seja, uma faculdade relacionada à emancipação da alma.

Se você é um sonâmbulo ou tem alguém na família, vale a pena tomar alguns cuidados.

Além de aprender a identificar as características, é importante ficar atento às causas.

Muitas vezes, os episódios estão relacionados a questões psicológicas, então deve-se tratá-las.

Também é fundamental adotar certos hábitos, como:

  • Trancar portas e janelas (ou protegê-las com telas)
  • Organizar os móveis para não tropeçar
  • Bloquear o acesso às escadas
  • Guardar objetos afiados ou que possam ferir
  • Não ingerir bebidas alcoólicas antes de dormir
  • Evitar atividades muito estimulantes antes de dormir
  • Ter hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e exercícios físicos
  • Manter uma rotina do sono
  • Não fazer uso de medicamentos sem prescrição.
  • Avisar aos outros que esta pessoa é sonâmbula para que elas também possam zelar pela segurança dela.

Gostou deste conteúdo sobre sonambulismo e espiritismo? Então, aproveite o espaço ao final do texto para escrever o seu comentário.

Tem outro tema que gostaria de ver por aqui? Faça uma sugestão de assunto para a nossa equipe pelo formulário de contato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *