Espiritismo no Brasil: história da Doutrina e médiuns brasileiros

Você já parou para pensar em como a história do Espiritismo no Brasil começou?
Ou, então, sabe qual é o panorama da Doutrina no país?

Preparamos este artigo para responder essas e outras perguntas sobre o Espiritismo.
Ficou interessado no assunto? Então, é só avançar no conteúdo!

História do Espiritismo no Brasil

A história remonta ao ano 1840 com os médicos Benoît Jules Mure, natural de França, e João Vicente Martins, de Portugal, que chegaram ao país naquela época, eles ofereciam tratamento homeopático e magnetismo. O interesse pelo este último tema fez que pessoas se interessaram pelo estudo do fenômeno tão novedoso, entre os adeptos podemos encontrar:

José Bonifácio de Andrada e Silva, o patriarca da Independência, e Mariano José Pereira da Fonseca (Marquês de Maricá), que, em 1844, publicou uma obra com ensinamentos de fundo espiritualista.

Da mesma forma que aconteceria na Europa, no Brasil no então distrito de Mata de São João, Província da Bahia em 1845, teriam sido registradas as primeiras manifestações espíritas.

Personalidades como Rui Barbosa e Luís Olímpio Teles de Menezes participavam destes fenômenos. Foi neste grupo que Teles de Menezes travou contato com os estranhos fenômenos, vindo a corresponder-se com espíritas franceses.

 

Grupo Familiar do Espiritismo por Teles de Menezes

No ano 1865, em Salvador, foi fundado o Grupo Familiar do Espiritismo por Teles de Menezes, e em 17 de setembro se registraria a primeira sessão espírita registrada no Brasil.

Sociedade de Estudos Espiríticos – Grupo Confúcio

No Rio de Janeiro, em 1873 se criaria a primeira instituição espírita a ser fundada, Sociedade de Estudos Espiríticos – Grupo Confúcio.

Conforme previsto em seus estatutos, devia seguir os princípios e as formalidades expostos em O Livro dos Espíritos e em O Livro dos Médiuns, de Allan Kardec. As suas atividades incluíam ainda o receituário gratuito de homeopatia e a aplicação de passes aos necessitados.

Leia também: Doutrina Espírita para iniciantes: conceitos básicos e 5 livros confiáveis para começar

 

O Espiritismo se popularizou no Brasil através de grandes líderes

Um deles foi Bezerra de Menezes, o Médico dos Pobres, que é chamado por muitos de “Kardec Brasileiro”.

Outro grande expoente da Doutrina Espírita foi Chico Xavier, que psicografou mais de 450 livros com diversos ensinamentos espíritas.

Embora eles tenham contribuído para a disseminação do Espiritismo pelo país, outros nomes aparecem na história.

Fundador do Espiritismo no Brasil

Não há um fundador do Espiritismo no Brasil…

Pode-se dizer, no entanto, que quem trouxe o Espiritismo para o Brasil foi o educador francês Casimir Lieutaud, que traduziu o livro “Os Tempos São Chegados” para a língua portuguesa.

O exemplar foi a primeira obra espírita impressa no Brasil, em 1860.

Qual foi o primeiro centro espírita no Brasil?

Pouco tempo depois da primeira obra espírita ser traduzida para o português, o primeiro centro espírita foi aberto no Brasil pelo jornalista brasileiro Teles de Menezes.

O Grupo Familiar do Espiritismo abriu as portas em 17 de setembro de 1965, em Salvador, na Bahia.

Leia também: Espiritismo: o que é, história, fundamentos e principais obras

 

Qual o número de espíritas no Brasil?

Segundo dados do Pew Research Center, o Espiritismo tem 13 milhões de adeptos no mundo inteiro.

Só no Brasil, são 3,8 milhões.

Ou seja, a cada três espíritas no planeta Terra, um é brasileiro.

O país é a maior nação espírita.

Leia também: Propósito de vida: Como definir o seu propósito? Dicas e Inspirações

Por que nascemos no Brasil segundo o Espiritismo?

Você, certamente, já ouviu falar sobre o complexo de “vira-lata” dos brasileiros.

A expressão foi criada por Nelson Rodrigues como referência ao trauma sofrido pela derrota da Seleção Brasileira na final da Copa de 1950.

No entanto, a frase tem sido usada até hoje para definir a falta de autoestima dos brasileiros e o descontentamento com o país.

Mas a verdade é que o Brasil tem uma grande virtude, além das riquezas naturais, que muitas vezes passam despercebidas pela população.

Virtude essa que explica porque nascemos no Brasil segundo o Espiritismo.

Acredita-se que o Brasil tenha uma vocação espiritual.

A missão da nação é disseminar os ensinamentos cristãos.

Essa tarefa do país também é evidenciada no livro “Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho”, de Chico Xavier, pelo Espírito Humberto de Campos.

Leia também: Reencarnação existe? O que é, o que diz a Bíblia, para que serve?

Quem são os Espíritos que reencarnaram no Brasil?

A missão evangelizadora do Brasil é reforçada pelos Espíritos que reencarnaram no país.

Segundo Chico Xavier, cerca de 15 a 20 milhões de Espíritos franceses da época de Allan Kardec e simpatizantes das obras do francês reencarnaram no Brasil para fortalecer a Doutrina Espírita.

As informações foram passadas por Emmanuel, guia espiritual de Chico, em 1965, e transmitidas pelo médium em 1973, durante entrevista a Herculano Pires, no programa “No limiar do amanhã”.

Leia também: Divaldo Franco: História, Filme, Prêmios, Curiosidades [Informação completa]

Grandes médiuns espíritas brasileiros

A maior nação espírita, como era de se esperar, conta com expoentes de peso.

Confira a seguir grandes nomes do Espiritismo no Brasil:

Chico Xavier

Francisco Cândido Xavier (2 de abril de 1910 – 30 de junho de 2002), mais conhecido como Chico Xavier, foi um dos principais médiuns brasileiros.

Além de psicografar mais de 450 livros, foi indicado ao prêmio Nobel da Paz pelo seu trabalho de caridade e recebeu o prêmio “O Maior Brasileiro de Todos os Tempos”, promovido pela emissora de televisão SBT.

Divaldo Pereira Franco

Divaldo Pereira Franco (5 de maio de 1927) é um dos principais nomes do Espiritismo na atualidade.

O médium dedica seu tempo a palestras, para divulgar a Doutrina Espírita, e à sua instituição de caridade, a Mansão do Caminho, que atende por dia cerca de cinco mil pessoas.

Yvonne do Amaral Pereira

Yvonne do Amaral Pereira (24 de dezembro de 1900 – 9 de março de 1984) foi uma das mais respeitadas médiuns brasileiras e autora de romances espíritas psicografados.

A principal obra dela foi “Memórias de um Suicida”, atribuída aos Espíritos Camilo Castelo Branco e Léon Denis.

André Luiz Ruiz

André Luiz Ruiz é um médium paulista, casado com a também médium de pintura mediúnica Solange Godoy.

André desenvolve um importante trabalho de divulgação espírita, atuando em entidades, palestrando e apresentando programas de rádio e TV.

Leia também: Joanna de Ângelis: Reencarnações, Livros e Mensagens

Palestrantes espíritas brasileiros

Entre os médiuns brasileiros já citados, Divaldo Franco também figura entre os principais palestrantes espíritas do país.

Além dele, destaque para Jorge Godinho Barreto Nery, atual presidente da Federação Espírita Brasileira; Suely Caldas Schubert, expositora e escritora espírita e Alberto Almeida, Médico homeopata, terapeuta transpessoal, palestrante e escritor.

Espiritismo no Brasil atualmente

Já sabemos que um em cada três espíritas no mundo são brasileiros.

Outra curiosidade é que, segundo um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Federação Espírita Brasileira, houve crescimento de 65% dos adeptos entre 2000 e 2010.

O estudo também constatou que o estado com maior concentração de espíritas é o Rio de Janeiro.

E, embora quase quatro milhões se considerem espíritas no país, mais de 30 milhões de pessoas no Brasil são simpatizantes da doutrina.

Para se aprofundar na história e evolução do Espiritismo no Brasil, algumas obras nacionais podem ser encontradas.

Entre elas, “O Espiritismo no Brasil”, de Dr. Boaventura Kloppenburg, e “História do Espiritismo no Pará”, de Jonas da Costa Barbosa, Demóstenes Jesus de Lima Pontes e Verônica Neuma Ferreira Santana.

Leia também: Céu e Inferno, segundo o Espiritismo: o que é, como funciona?

 

 

Hospitais espíritas no Brasil

Como disse Emmanuel, guia espiritual de Chico Xavier, no livro “O Consolador”:

“Para o homem da Terra, a saúde pode significar o equilíbrio perfeito dos órgãos materiais; para o plano espiritual, todavia, a saúde é a perfeita harmonia da alma.”

Nesse sentido, a Associação Médico-Espírita do Brasil (AME-Brasil) foi fundada em 17 de junho de 1995, pela ginecologista Marlene Nobre (1937-2015), para incentivar o estudo da espiritualidade na prática da medicina.

A associação oferece assistência médica e espiritual, e boa parte dos atendimentos é voltada ao tratamento de doentes mentais e usuários de drogas.

É possível encontrar hospitais em vários locais do país nos estados de Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Leia também: Caridade: o que é, importância e como praticar?

Federação Espírita do Brasil

Quando falamos de Espiritismo no Brasil não podemos deixar de mencionar a Federação Espírita Brasileira.

A FEB, como é mais conhecida, é a entidade representativa da Doutrina Espírita no país.

Ela, inclusive, estende a sua atuação para outras nações a fim de auxiliar médiuns, palestrantes e organizações espíritas estrangeiras que necessitam de apoio.

A FEB também é responsável por traduzir e publicar diversas obras espíritas, como os livros de Allan Kardec e Chico Xavier.

Fundada em 2 de janeiro de 1884, a Federação Espírita Brasileira já teve à frente mais de 15 presidentes, dentre eles, o Dr. Bezerra de Menezes, que assumiu o posto em 1889.

A sede da FEB é em Brasília, mas em cada estado brasileiro há instituições que integram a entidade, embora atuem de forma autônoma e independente, para apoiar os centros espíritas locais.

Leia também: O Centro Espírita

Origem do Espiritismo

A história do Espiritismo se inicia em 1857, a partir da codificação da doutrina feita por Hippolyte Léon Denizard Rivail, que usava o pseudônimo Allan Kardec.

Kardec era um pedagogo e educador francês, bastante inteligente, que não acreditava em fenômenos paranormais.

Disposto a desmascarar a fraude da comunicação entre o mundo físico e o espiritual, o francês decidiu fazer sua própria investigação.

Nesse percurso, surgiu o Espiritismo.

Como surgiu o Espiritismo

A França é o país de origem do Espiritismo.

Tudo começou quando Allan Kardec iniciou sua pesquisa sobre as “Mesas Girantes”, uma manifestação que consistia em mesas que giravam enquanto as pessoas estavam sentadas à volta delas.

Após seus estudos, constatou que os responsáveis pelos movimentos eram os Espíritos e que estes precisavam de intermediários no mundo físico para a ação.

Kardec foi mais a fundo na sua investigação, dando início ao trabalho de codificação, no qual fazia perguntas aos Espíritos.

Com as respostas colhidas e compiladas, escreveu e publicou “O Livro dos Espíritos”, o primeiro das cinco obras que compõem a “Codificação da Doutrina Espírita”.

Leia também: Espiritismo: o que é, história, fundamentos e principais obras

Espiritismo no mundo

Além do Espiritismo na França e no Brasil, a Doutrina Espírita também está presente em várias outras nações.

O Conselho Espírita Internacional (CEI), que é uma organização formada pela união das associações representantes dos movimentos espíritas nacionais, conta com diversos países membros.

Alemanha, Argentina, Bolívia, Brasil, Canadá, Espanha, Estados Unidos, Holanda, Itália, Portugal, Suécia e Suíça são alguns deles.

Líderes religiosos do Espiritismo

Além dos líderes religiosos do Espiritismo no Brasil – e de Allan Kardec, outros nomes foram importantes para o fortalecimento do movimento espírita.

Entre eles, León Denis, que percorreu a Europa fazendo palestras sobre a Doutrina Espírita.

Ele foi chamado, inclusive, de “Consolidador do Espiritismo” e de “Apóstolo do Espiritismo” por ter dado continuidade às ideias do professor Rivail.

Leia também: Passe Espírita: O Que É, Principais Benefícios e Dúvidas Frequentes

Tipos de Espiritismo

Há uma certa confusão entre Espiritismo e Espiritualismo.

Esse embaraço faz com que algumas pessoas pensem que a Doutrina Espírita tenha tipos, o que não é verdade.

O Espiritismo, como vimos até aqui, é baseado nos princípios codificados por Allan Kardec.

Já o Espiritualismo, por sua vez, diz respeito apenas à crença na existência da vida espiritual.

Sendo assim, todas as religiões que crêem em vida após a morte são espiritualistas.

É o caso do Catolicismo e da Umbanda, por exemplo.

Leia também: Palestras Espíritas: sobre Jesus, Reencarnação, Mediunidade e a Doutrina

Conclusão

E, então, você imaginava que o Espiritismo no Brasil tinha essa grande representatividade?
Conhecia a visão da missão evangelizadora da nação?

Aproveite o espaço ao fim deste artigo para compartilhar a sua opinião sobre o que acabou de ler.
E, se tiver alguma informação para checar, envie a sua dúvida através do nosso formulário.
Já para encontrar material relevante e confiável a respeito da Doutrina Espírita, acesse o Conteúdo Espírita.

 

Para construir este artigo, foram usadas as seguintes referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *